Plano de sa√ļde, por que fazer um?

Todos n√≥s precisamos, em algum momento da vida, de atendimento m√©dico e a import√Ęncia de possuir um plano de sa√ļde aparece nesse momento.¬† Estamos vivendo uma √©poca onde a expectativa de vida vem se tornando cada vez maior e isso faz com que os cuidados com a sa√ļde, sejam muito mais necess√°rios em todas as fases da exist√™ncia. N√£o sabemos quando iremos precisar do servi√ßo, mas na ocasi√£o necess√°ria podermos contar com ele faz a diferen√ßa.

√Č preciso ficar atento ao tipo de cobertura assistencial, a rede credenciada e a segmenta√ß√£o que o plano oferece. ¬†A segmenta√ß√£o refere-se √† composi√ß√£o das coberturas que define o tipo de atendimento que temos direito: ambulatorial, ambulatorial com cobertura hospitalar, ambulatorial com cobertura hospitalar e obstetr√≠cia, entre outros. Para cada segmenta√ß√£o, h√° uma lista de procedimentos com cobertura obrigat√≥ria descrita no Rol de Procedimentos e Eventos em Sa√ļde editado pela ANS e revisado a cada dois anos. Essas determina√ß√Ķes valem para todos os contratos celebrados ap√≥s 1¬ļ de janeiro de 1999, ou adaptados √† Lei n¬ļ 9656/98 (planos novos). Ap√≥s a defini√ß√£o da cobertura, podemos escolher a acomoda√ß√£o em enfermaria ou apartamento, assim como, a abrang√™ncia geogr√°fica que o plano prestar√° assist√™ncia.

A Ag√™ncia Nacional de Sa√ļde Suplementar (ANS) √© a ag√™ncia reguladora vinculada ao Minist√©rio da Sa√ļde respons√°vel pelo setor de planos de sa√ļde no Brasil. A regula√ß√£o pode ser entendida como um conjunto de medidas e a√ß√Ķes do Governo que envolve a cria√ß√£o de normas, o controle e a fiscaliza√ß√£o de segmentos de mercado explorados por empresas para assegurar o interesse p√ļblico.

Segundo a ANS, no Brasil, atualmente, s√£o cerca de 48 milh√Ķes de benefici√°rios em planos m√©dico-hospitalares, 119,5 mil a mais que o n√ļmero registrado em dezembro do ano passado. As tr√™s operadoras que apresentaram o maior crescimento s√£o: Amil, Bradesco Sa√ļde e Hapvida Assist√™ncia M√©dica. Juntas as tr√™s operadoras somam em m√©dia dez milh√Ķes de favorecidos, o que representa 19% do total dos brasileiros benefici√°rios.

Conclu√≠mos ent√£o o qu√£o importante √© adquirir um plano de sa√ļde nos dias de hoje no Brasil. Mesmo que n√£o o utilizemos muito no come√ßo, valer√° √† pena pagar desde cedo, pois evita o aumento consider√°vel que existe para a contrata√ß√£o do plano para pessoas mais velhas. O plano de sa√ļde tamb√©m √© bastante importante para quem planeja uma gravidez, tendo em vista os gatos com os exames e o parto. O acesso √† sa√ļde p√ļblica √© dif√≠cil, muitas vezes n√£o atende a demanda da sociedade, sem falar no tamanho das filas e no longo per√≠odo de espera para ser atendido.

Para escolher a melhor op√ß√£o de um plano de sa√ļde entre tantas operadoras existentes √© necess√°rio consultar um corretor e com ele tirar todas as d√ļvidas, referente √†s modalidades de planos, as coberturas que oferecem e principalmente a rede credenciada ao plano.¬† Encontre um corretor, escolha um plano de sa√ļde ideal para voc√™ e esteja protegido sempre que voc√™ precisar.